Dentinhos safados + bebê vegetariano



Olá meninas...


Lá em casa a coisa deu uma acalmadinha de leve. Estou falando dos dentinhos da pequena Babi. 
Ela estava muito ruizinha, tadinha^^, enjoadinha, sem querer comer, manhosa, meio febrio, com intestino mais solto... =/
Passou uns três dias desse jeito, com certeza deve ter perdido peso. As pernas grossas não estão mais tão grossas assim!!!
Os dentinhos ainda não apontaram, e minha mãe "acha" que irá nascer primeiro em cima... kkkkk!!! Sei que não é regra nascerem primeiro os dentinhos de baixo, mais cá entre nós é muito esquisito nascerem primeiro os branquinhos de cima, né? kkkkkkkkk...
Mais vamos ver onde nascerão primeiro... e espero que seja em breve, porque não aguento ver minha princesinha desse jeito. Minha mãe disse que ela ficou o dia todo no colo, porque ela tá manhosinha, judiação!!!

 Chora não filha!!!

 Uma foto mais alegrinha^^




 

Eu fui vegetariana por 5 anos. E de idiota que sou, do nada voltei a comer carne. =/ E fui daquelas da causa contra maus tratos aos animais, e fui a várias passeadas e protestos.
E estava pensando a algum tempo já, em parar novamente de comer carne animal. A caminho do trabalho tem um matadouro de porcos. Isso faz com que a cidade em que passamos (Carapicuíba), tenha um cheiro insuportável. Enfim, hoje de madrugadinha, chegando em "Caracas", fui interrompida do meu cochilinho no banco do passageiro, por um forte cheiro, mais na hora nem lembrei "do porco". Abri os olhos e não sabia de onde vinha aquele cheiro e vi quando meu pai disse que o caminhão onde estava levando os porcos estava bem a nossa frente. E quando eu pude ver os porcos, lá dentro, todos "já sabendo o que os espera". Fiquei vendo aqueles olhos, e comecei a chorar. Fiquei lembrando de todos os vídeos que já vi nessa minha vida, sobre as mortes em matadouros, tanto de aves, quanto de bovinos e suínos. É triste!!! Mais enfim... vamos ao que interessa  na realidade e o porque que estou falando sobre esse assunto tão "polêmico".
Eu antes mesmo da Babi nascer, eu pensava se iria oferecer carne animal pra ela. E sempre vinha na minha cabeça que não ofereceria. E que quando ela crescesse ela decidiria se iria ou não comer carne. Bom, acabei, acabamos, (minha mãe acabou dando), carne a ela, na sopa... =/ Eai, vem toda aquela história, de que a criança precisa dos nutrientes da carne, pra ela ficar forte, e blá blá blá!!! Por isso lhes trouxe esse artigo escrito pela  nutricionista Florbela Mendes.


 “O primeiro ano de vida de uma criança é crucial para a implementação de bases para uma boa saúde. Aos pais cabe a responsabilidade de assegurar essa missão.

Os pais, como responsáveis pela alimentação e demais cuidados do seu bebé, devem estar bem informados acerca das necessidades nutricionais nesta fase da vida dos seus filhos. É sua responsabilidade assegurar que os alimentos escolhidos fornecem todos os nutrientes necessários ao crescimento e ao desenvolvimento apropriados.

Durante os primeiros anos de vida os bebés crescem de forma espantosa, a uma velocidade que não mais se repetirá: no primeiro ano de vida, o bebé triplica o seu peso de nascença. As necessidades da maioria dos nutrientes são duas a três vezes maiores que as dos adultos (por quilograma de peso).

Considerando a pequena capacidade do estômago do bebé e a enorme velocidade com que crescem, percebemos porque é tão importante alimentá-lo exclusivamente com alimentos de elevado valor nutricional.

As orientações nutricionais que se seguem pretendem ajuda-lo a assegurar a saúde do seu bebé:

- O período de amamentação ao peito deve ser no mínimo de seis meses e, de preferência, durante dois anos completos.

Quanto mais se estuda a composição do leite materno mais certezas se têm quanto à sua importância para a saúde do bebé. Jamais algum laboratório conseguirá produzir semelhante alimento. Muito mais do que um perfeito equilíbrio de nutrientes, o leite materno fornece substâncias especiais que protegem o sistema imunitário e ajuda a criar laços afectivos entre a mãe e o filho.

- Se a amamentação com leite materno não for possível, é recomendado um leite industrializado

As fórmulas industriais de leite em pó para bebés são a alternativa mais aceitável para substituir o leite materno. Devem ser escolhidas as variedades enriquecidas com ferro (a grande maioria é enriquecida), pelo menos até à introdução de alimentos sólidos, ricos em ferro. Se a amamentação ao peito for interrompida ou realizada menos de três vezes ao dia, deve usar igualmente um suplemento deste leite.

O leite de vaca é pobre em ferro pelo que não deve ser utilizado no primeiro ano de vida.

O leite de soja enriquecido ou não, o leite de tofu ou o leite de arroz não devem ser utilizados no primeiro ano de vida do bebé. Estas bebidas não fornecem os nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento perfeitos, nesta fase da vida do bebé, podendo causar desnutrição.

- A partir dos 4-6 meses pode começar a introduzir alimentos sólidos, diversificando mais a alimentação.

Até aos 4-6 meses, o leite materno ou industrial é capaz de assegurar um fornecimento adequado de nutrientes ao desenvolvimento do bebé, nomeadamente proteínas e cálcio. Não existem regras rígidas quanto à ordem de introdução dos alimentos sólidos após esta idade, embora a sequência mais usual seja cereais infantis (“papas”) seguidos de vegetais em sopa, frutas e finalmente alimentos ricos em proteínas (tofu, leguminosas, nozes, sementes, ovos)

- Os bebés lactentes não expostos ao sol em quantidade suficiente devem tomar suplementos de vitamina D

A DDR (Dose Diária Recomendada) determina que os bebés em lactação (desde o nascimento até aos 6 meses) não expostos ao sol, tomem suplementos de vitamina D de 5,0 a 7,5 µg por dia. Os bebés acima dos 6 meses devem receber um suplemento de 10 µg por dia. Pensa-se que o leite materno pode não fornecer a dose de vitamina D necessária ao bebé. Mesmo o leite das mulheres que se expõem regularmente ao sol e que consomem alimentos enriquecidos em vitamina D, pode apresentar níveis dessa vitamina suficientemente.

Os bebés alimentados com leites industriais não necessitam de suplementos de vitamina D uma vez que essas fórmulas são enriquecidas com aquele nutriente,

- Os bebés lactentes vegans devem receber um suplemento de vitamina B12 diariamente.

Se é ovo-lacto-vegetariana e está a amamentar, o seu bebé não precisa de suplemento de vitamina B12, a menos que a sua ingestão de leite, derivados e ovos seja limitada (menos de 3 copos de leite por dia ou 1 ovo).

Se é vegan, e está a amamentar, o seu bebé deve receber um suplemento de pelo menos 0,5 µg por dia, do nascimento até aos dois anos de idade.

Se o seu bebé é alimentado com leite industrializado, não precisa dar-lhe suplemento de vitamina B12 porque o produto já é enriquecido.

O bebé vegetariano ou vegan pode ser tão saudável e bem nutrido como outro bebé. Basta que os pais estejam bem informados acerca das suas reais necessidades.”



Ainda não conversei a respeito com a pediatra da Babi. Na próxima consulta tocarei no assunto.

As carnes vermelhas são famosas por serem alguns dos alimentos de mais difícil digestão. Para digeri-las, o estômago precisa de quase o dobro de ácido que usa para a mesma quantidade de pão, por exemplo. Dependendo do metabolismo, uma pessoa pode levar até três horas e meia para digerir um bife médio. 

EFEITOS DA CARNE NO ORGANISMO
A carne bovina encontrada nas grandes cidades passa meses a fio nos frigoríficos, e, por isso, tende a criar perigosas toxinas (mesmo que a integridade da proteína seja mantida).

O gado ao ser abatido (na maioria das vezes com porretadas na cabeça), libera na corrente sangüínea uma grande quantidade de adrenalina, em razão do medo e da situação de perigo em que se encontra.
Essa adrenalina, uma vez no corpo humano, transforma-se em endrenocromo e posteriormente em adrenolutina, que são substâncias capazes de causar numerosos distúrbios nervosos e afetam não somente à nível bioquímico como também energético, bloqueando, por exemplo, a fluidez da energia Cósmica através dos canais sutis chamados Meridianos.
Dentre os distúrbios nervosos podemos classificar alguns mais comuns: irritação, brutalidade, nervosismo sem causa aparente, depressão, angústia, insônia, medo, etc., os mesmos sintomas causados pelo stress da vida moderna.
O gado recebe doses muito grandes de vacinas e não se pode avaliar as perturbações que as reações imunitárias do gado contra as doenças, pode causar ao organismo humano.
A carne bovina, principalmente da vaca, contém hormônios próprios ao seu metabolismo e de sua característica física. Esses hormônios determinam uma série de distúrbios hormonais relacionados: masculinização, crescimento de pêlos, desequilíbrio menstrual, abortos prematuros e outros problemas bastante conhecidos, causados principalmente pela progesterona e pelo estrogênio, presentes na carne da vaca. No homem fica fácil imaginar o que podem desencadear hormônios dessa natureza quando se usa de carne em excesso.
O uso excessivo de carne causa um acúmulo nas vias digestivas, produzindo a proliferação de bactérias patogênicas que podem provocar focos infecciosos e intensa putrefação intestinal. Assim, o ambiente intestinal fica propício à apendicite, colite, constipação intestinal (prisão de ventre) e muitas outras doenças que levam, aquilo que deveria ser o "Templo da Divina Presença do Cristo Interno", a ser um amontoado de carne, ossos e músculos doentes, fracos, deficientes, não correspondendo de forma alguma ao seu propósito de servir como eficiente veículo da Mônada espiritual na sua caminhada de retorno à casa do Pai.
A própria Luz do espírito não poderá aumentar a sua freqüência vibratória porque o organismo enfraquecido pela falta da energia vital, não suportaria tanta energia.
A carne bovina é muito fibrosa e grande parte do seu peso é eliminado, dando antes muito trabalho ao organismo para metabolizá-lo e transportar seus restos para a excreção. Com isto, há maior desgaste orgânico e conseqüentemente uma diminuição do tempo de vida e do tônus do aparelho digestivo, além do que a produção muito acentuada de enzimas proteolíticas causa intenso desgaste orgânico. Talvez seja por esse motivo pelo qual um animal carnívoro viva menos tempo do que um herbívoro.
Nos entrepostos, é acrescentada à carne uma substância capaz de causar a esterilidade e a impotência no homem, além de ter também propriedades altamente cancerígenas; é o nitrino de sódio, usado para tornar a carne vermelha (para dar um bom aspecto, pois a carne é cinza e feia) e aceitável pelo consumidor.
É sabido que a carne é muito rica em gorduras, principalmente, as gorduras saturadas e de difícil metabolização. É óbvio então, que o uso excessivo provoca acúmulo de gorduras no organismo, causando obesidade, deformidade estética e comprometimento do sistema cardiovascular pela terrível ação do colesterol.
Todos os problemas aqui observados em relação à carne bovina, também o são em relação à carne de porco, que é muito mais gordurosa e cheia de toxinas. Ambas porém, quando ingeridas mal cozidas podem causar ao homem a teníase (solitária) pois é comum encontrar ovos de Tênia Sólium (no porco) e de Tênia Saginata (na vaca) nos tecidos doentes animais.
Além disso, o portador de uma Tênia, afora os distúrbios digestivos, da fraqueza e dos incômodos que esta pode causar, corre o risco de adquirir uma doença muito pior: a cesticercose, capaz de criar sérios problemas no Sistema Nervoso Central, no coração, nos músculos, e em muitos órgãos, podendo levar inclusive à loucura se um cesticerco (ou larva) atingir estruturas nobres no cérebro.
A carne de frango (galinha) também possui altas doses de hormônio feminino, (para engordar), e sendo tratadas em ambientes fechados, com luz artificial 24 horas por dia, sua carne possui resíduos tóxicos prejudiciais ao organismo humano.
Os peixes, crustáceos, por viverem em mares altamente carregados por resíduos nucleares (radioativos), hoje também não são indicados ao consumo humano. Outro inconveniente é o fato de ser um tipo de carne que entra em estado de putrefação rapidamente, enchendo o organismo de perigosas toxinas.
 
Texto extraido do livro EM BUSCA DA LUZ de autoria do prof. Ergom e Inti-Rá

Bom é isso meninas....

Beijinhos e até o próximo post... 
Desculpem pelo post gigante (não gosto quando fica muito longo), mais as vezes não tem jeito!!!

6 comentários:

  1. Tomara que esses dentinhos nasçam logo e parem de judiar da Princesinha!

    Bom quanto ao ser vegetariana, acho uma ideia bem legal, também morro de dó dos bichinhos.
    Pergunte sim para a pediatra e resolva o que achar melhor para vocês!

    ResponderExcluir
  2. amiga sabe eu tb era vegetariana! voltei a comer carne quando engravidei, e quem disse q eu consigo parar?? ja tentei, fiz de tudo... mas nada... cruel isso...

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol,
    ai, tadinha! Tomara que esses dentinhos saiam logo!
    Achei muito interessante sua postagem.
    Sempre fui tentada a parar de comer carne. Eu já evito, mas como. Achei tudo muito interessante!
    Boa sorte lá no sorteio!
    Beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Ai amiga esse dentes viu só judiam...Aki paramos um pouco de sofrer...mas daki a pouco já volta tudo de novo...espero que sai logo so da Babi viu...
    Eu tb parei de comer carne por conta dos animais...mas ja que quase não como comecei a ficar anemica e o medico disse que pelo menos 1 vez por semana era pra comer...e meu marido é carnivoro ai fazer pra ele me atiçava sabe...voltei a comer...
    Bom parabéns a minha afilhadinha pelos 8 meses de vida linda dela!
    Bjus

    ResponderExcluir
  5. ah esses dentinhos judiam demais pra nascer
    tomara que nasça logo

    ah eu tbem queria ser vegetariana, mais não consigo , na verdade nem tentei!

    meu marido é carnivoro demais !
    carne não pode faltar aqui em casa!

    beijosssss

    ResponderExcluir
  6. meu blog foi excluido 4 vezes eu ja tinha aviso você sendo que o link que lhe enviei não está mais ativo o link oficial é http://anjodmv.blogspot.com/ me descupe qualquer coisa e espero que possa volta a curti o meu cantinho e as novidades do meu anjinho beijos

    ResponderExcluir

Ficamos muito felizes com seus comentários!!! Obrigada^^

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
O trabalho Mundo cor de rosa de Babi de "Mundo cor de rosa de Babi" foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.